The Floating Point Engine/pt

From RawPedia
Jump to: navigation, search

O RawTherapee 4 faz todos os cálculos em notação precisa de 32 bits de ponto flutuante(em contraste com os integrais de 16 bits, usado em muitos outros conversores como o dcraw e também no RawTherapee até a versão 3.0) para que nada seja arredondado e perdido.

Conversores clássicos funcionam com números integrais de 16 bits. Um canal de pixel tem valores variando de 0 a 65535 em 16 bits (para aumentar a precisão dos conversores, usualmente se multiplica os valores da câmera de 12 a 14 bits para preencher a faixa de 16 bits). Os números não têm frações, portanto, por exemplo, não há valor entre 102 e 103. Em contraste, os números de ponto flutuante armazenam um valor em um intervalo muito mais amplo com uma precisão de significantes 6 a 7 dígitos. Isso ajuda especialmente nos realces, onde intervalos mais altos podem ser recuperados. Permite que resultados intermediários na cadeia de processamento excedam ou subtraiam temporariamente sem perder informações. Os valores fracionários possíveis também ajudam a suavizar as transições de cores para prevenir faixas coloridas. E não menos importante, o ponto flutuante torna a vida mais fácil para os desenvolvedores que não precisam se preocupar tanto com erros de arredondamento ou recorte ao desenvolver algoritmos de imagem para o RawTherapee.

A desvantagem é o espaço RAM que os números de ponto flutuante exigem, que é exatamente o dobro dos integrais de 16 bits. Juntamente com a crescente contagem de megapixels das câmeras digitais, um sistema operacional de 32 bits pode facilmente ficar sem memória e causar falha no RawTherapee. Portanto, um sistema operacional de 64 bits é altamente recomendado para estabilidade. Se tiveres problemas para executar o RT num sistema de 32 bits, tente o seguinte:

  • Como regra geral, deves evitar ter pastas com muitas fotos raw, pois cada foto ocupa a memória quando exibida na guia Navegador de Arquivos do RawTherapee. Tente não ter mais de 100 fotos por pasta.
  • O RawTherapee usa mais memória RAM enquanto estás usando a guia Navegador de Arquivos, portanto, evite abrir essa guia enquanto estiver processando as fotos.
  • Use 4-Gigabyte Tuning no Windows. Veja "4-Gigabyte Tuning: BCDEdit and Boot.ini" para uma explicação do que é e descubra como fazer isso lendo o guia "Como definir a opção de inicialização /3GB no Windows XP e Vista".
  • Feche outros programas enquanto trabalha no RawTherapee.
  • Feche a guia do Editor de Imagem quando terminar de editar para liberar memória.
  • Desligue o "início automático" na fila em lote. Somente adicione fotos à fila em lote quando terminar de editar todas e, em seguida, inicie-a. Use a fila em lote, não use o botão salvar imediato.
  • Altere para um diretório com poucas ou nenhuma foto antes de iniciar a fila em lote.
  • Podes liberar alguma memória excluindo (ou movendo para uma pasta diferente ou renomeando para algo como .unusedicc) todos os perfis .icc em perfis icc\entrada para as câmeras que não usas.
  • Assegure-se de que o diretório de Quadro Escuro e o diretório Campo Plano em Preferências não apontem para pastas que contenham arquivos raw se não usares quadros escuros ou campos planos.
  • As ferramentas mais intensivas em memória são Mapeamento de Tom, Contraste por Níveis de Detalhe e Reconstrução de Realce usando "Propagação de Cor", então talvez seja necessário evitar usá-los se tua máquina e sistema operacional não forem padrão.